quarta-feira, 15 de setembro de 2010

 
A fé é um exercício pra vida inteira.  Mas, é bastante comum, eu me atrapalhar toda num turbilhão de emoções que me drenam a energia e o sorriso. Mas, toda vez que consigo acessá-la, de novo, tudo se modifica e se amplia na minha paisagem interna. Na fé, eu sou capaz de me dizer, com amorosa humildade, que grande parte das vezes eu não sei o que é melhor para mim. Eu não sei, mas Deus sabe. Eu não sei, mas minha alma sabe. Então, faço o que me cabe e confio que aquilo que acontecer, seja lá o que for, com certeza será o melhor, mesmo que algumas vezes, de cara, eu não consiga entender.´
 
[Ana Jácomo]

2 comentários:

Dina Leitte disse...

aaiii que blog agradavel!adorei!
(seguindo *-*)

Poemas e Amizades disse...

Karlla,
Essa é, sem dúvida, uma das pilastras da fé! A convicção, cada vez mais forte, de que embora limitados para saber a princípio, podemos ter confiança de que saberemos depois, e mesmo que não saibamos porquês, comos ou quandos, não perderemos em ter confiado e esperado. Pois Alguém que sabe o que diz, disse: “o que faço, agora não sabes, mas depois saberás.”
Um abraço carinhoso
Marcelo Bandeira